Tuesday, July 07, 2009

Cabo verde - um país, uma história

Cabo Verde é um país africano constituído por dez ilhas pequenas e montanhosas sendo 9 habitadas. Há ainda treze pequenos ilhéus de origem vulcânica e um vulcão ativo na ilha do Fogo, que é igualmente o ponto mais elevado do arquipélago com 2829 metros.

Cabo Verde situa-se a 450 km da costa do Senegal no Oceano Atlântico. Este arquipélago foi descoberto por Diogo Gomes em 1460 a serviço da coroa portuguesa. Diogo Gomes encontrou estas ilhas desabitadas e sem indícios de qualquer presença ou atividade humana. Desde então, Cabo Verde tornou-se uma colónia portuguesa. Como de praxe, em qualquer porto chegado em segurança, os portugueses erguiam uma igreja e celebravam uma missa em ação de graças. Assim sendo, Cabo Verde tem a igreja católica mais antiga da Africa situada na cidade de Ribeira Grande na Ilha de Santiago construida em 1495. Hoje conhecida como cidade Velha.

Cidade Velha tornou-se parada obrigatória de navengantes em direção às Indias e às Américas. Passaram por alí Vasco da Gama em 1497 e Cristovão Colombo em 1498.
Devido a sua posição estratégica, voltada para o mar, foi necessário construir defesas contra os ataques franceses e ingleses. Assim foi erguido o Forte Real de São Filipe construido em 1590. Apesar disso, em 1712, Cidade Velha foi fortemente saqueada por piratas franceses, obrigando a capital a mover-se para a Praia de Sant'Ana ou simplesmente Praia.

Cabo Verde tornou-se uma parada estratégica na rota dos navios negreiros em direção ao Brasil, onde muitos escravos eram deixados a "morrer na Praia" por estarem muito fracos para seguirem viagem.
Hoje, Cabo Verde é um dos oito países de lingua portuguesa, mas a língua nacional do país, a chamada língua do povo, ainda é o crioulo cabo-verdiano, que é diferente em cada uma das ilhas do país.
Com uma população total de 432 812 habitantes, majoritariamente jovem com 60% em idade inferior a 25 anos e com um clima muito seco, muitos caboverdianos veem a emigração como uma forma de buscarem uma vida melhor. Pode-se dizer que a diáspora caboverdiana (518 180) é maior do que a própria população do país e o envio de divisas é considerado como um grande reforço à sua economia.

A pesca, agricultura e o turismo são as principais atividades da economia cabo-verdiana. Cada uma das ilhas tem suas peculiaridades e atrações e hoje muitos europeus escolhem passar as férias de verão em Cabo Verde aproveitando praias de areias brancas na Ilha de Sal.

Importante reconhecimento histórico para Cabo Verde veio através da UNESCO no dia 26 de junho de 2009. Data em que a cidade Velha de Santiago foi finalmente reconhecida e declarada Património Mundial da Humanidade.

Mais informações em:
http://www.jornaldigital.com/noticias.php?noticia=1871

No comments: