quarta-feira, outubro 31, 2012

Origem do dia das bruxas

Há séculos atrás, os CELTAS viviam na Grã-Bretanha e norte da França.

Todos os anos, eles celebravam o fim “da estação do sol” no dia 31 de outubro e o começo da “estação da escuridão e do frio” no dia 1º de novembro.
Fonte da Imagem

Segundo a lenda, nestes dias os espíritos desencarnados de todos os haviam morrido no ano anterior, voltavam a procura de corpos para retornarem à vida. Sua única chance de vida após a morte.

Naturalmente, quem estava vivo, não queria ser possuído e por isso no dia 31 de outubro, eles extinguiam o fogo de suas casas para que estas se tornassem frias e indesejadas. Eles também se vestiam com roupas macabras e desfilavam pelas vilas emitindo sons assustadores para espantar os espíritos que buscavam seus corpos.

Durante o século I, os romanos invadiram a Grã-Bretanha e adotaram muitos de seus costumes.

A difusão do cristianismo na Europa, não fez com que as pessoas esquecessem seus ritos mais arraigados e assim a Igreja Católica adotou o dia 1º de novembro, como o dia de todos os santos (all hallow) que quer dizer tudo o que é consagrado.

Anos mais tarde, a Igreja determinou que no dia 2 de novembro seria celebrado o dia de todas as almas, para então honrar os mortos. Neste dia, acendiam-se grandes fogueiras e as pessoas vestiam-se de santos ou anjos ou diabos.

Ao longo dos séculos, todos estes costumes misturaram-se e o dia 31 de outubro passou a ser conhecido como dia de All Hallow Eve, Hallow's Eve, Hallowe'en para então tornar-se Halloween.

Este é um costume bastante conhecido e comemorado nos Estados Unidos que foi levado pelos imigrantes irlandeses por volta de 1840

Doce ou travessura

Já a história de "Trick'O'Treating" (bater de porta em porta solicitando guloseimas), muito comum nos países de língua inglesa, pode ser rastreada desde as primeiras celebrações do dia de finados na Grã-Bretanha.


As pessoas mais pobres batiam às portas dos mais abastados solicitando algo para comer.
Neste dia, preparava-se um "bolos para as almas", em que os pedintes comprometiam-se a fazer uma oração para os mortos em troca do alimento.

Com o tempo, o costume mudou e as crianças pobres das cidades iam de porta em porta a procura de maçãs, bolos e dinheiro.

Durante os dias da conquista do oeste americano, as donas de casa, em tom de brincadeira, davam doces, balas e frutas às crianças para que não fossem “enganadas”.

Por isso as crianças gritam "trick' or treating" ou "um doce ou uma travessura".



Fontes:

 

Nenhum comentário: