Friday, November 22, 2013

MONUMENTOS TOMBADOS pelo Patrimônio da Humanidade EM PORTUGAL- ALENTEJO

O último post sobre os monumentos tombados em Portugal pela UNESCO traz hoje a região Alentejana!

Nesta região vocês pode-se visitar:

  • Cidade fronteiriça e de guarnição de Elvas e as suas fortificações
  • Centro histórico de Évora

Cidade fronteiriça e de guarnição de Elvas e as suas fortificações

Vista global das muralhas
Este local contém fortificações dos séculos XVII a XIX e foi tombado pela UNESCO em 2012.

Trata-se do maior sistema de muralhas e fossos secos do mundo. 

Dentro do recinto existem barracos e edifícios militares, assim como igrejas e mosteiros.

Apesar de Elvas ter vestígios arqueológicos do século X, a construção das suas fortificações teve início após a independência de Portugal em 1640.

Aqueduto de Amoreira
As fortificações foram desenhadas por um jesuíta holandês, João Piscásio Cosmander, e são o maior exemplo da escola holandesa no que diz respeito a fortificações. 

O local também inclui o aqueduto de Amoreira, construído para que a fortaleza pudesse suportar lagos e houvesse sempre abundância de água.


Centro histórico de Évora

Centro histórico
O centro histórico de Évora foi fundado no tempo do Império Romano e tombado pela UNESCO em 1986. 

Esta cidade-museu conheceu a sua idade dourada no século XV, quando se transformou no lugar de residência dos reis de Portugal.

As casas datam dos séculos XVI e XVIII que, decoradas com azulejos e com varandas forradas a ferro, possuem um caráter único.

A arquitetura observada em Évora exerceu uma influência muito forte nos monumentos e edifícios construídos no Brasil na época colonial, como é o caso de Salvador da Bahia.

Azulejos típicos
A cidade de Évora é o exemplo ideal de uma cidade portuguesa da idade do ouro após a destruição de Lisboa pelo terremoto de 1755.


Esta cidade é a capital da Província Alentejana e uma das atrações turísticas do Sul.


Bibliografia:
http://whc.unesco.org/en/list/1367
http://whc.unesco.org/en/list/361

No comments: