Friday, January 09, 2015

Será que eles morreram de Ebola?

Saiba como as equipes de enterro digno e seguro trabalham para agilizar a identificação da causa das mortes durante o surto do Ebola que ocorre na África Ocidental

Os corpos das pessoas que morreram de Ebola podem ser muito contagiosos, mas isso não significa que cada pessoa falecida tenha morrido em decorrência da doença. 

A fim de acelerar o processo para descobrir qual foi a causa da morte de cada doente, a OMS tem trabalhando em estreita colaboração com o Instituto de Pesquisa  de Biomédica da Libéria para treinar as equipes de sepultamento sobre como coletar um “swab” bucal de pacientes falecidos com segurança.


Kamal Ait-Ikhlef da OMS
 treinando as equipes
Desde o dia 22 de outubro de 2014, Kamal Ait-Ikhlef da OMS está treinando equipes para que possam realizar um enterro digno e seguro e para que saibam coletar com segurança, amostras orais de uma pessoa falecida.

O procedimento consiste em 5 etapas, incluindo a preparação de todos os materiais necessários desde a colocação do equipamento de proteção individual, coleta das amostras a partir de um swab bucal do paciente falecido, preparo para o transporte, e, finalmente, como realizar a remoção do equipamento de proteção individual com segurança .

Ensino prático
 da Coleta das amostras

Os trainees passam por sessões de ensino prático. Ao fazer as simulações, as equipes de enterro dignos e seguros aprendem a colher com segurança, amostras  de swab bucal do paciente falecido.


Equipes colocando o EPI

Uma equipe de enterro digno e seguro é chamada para recolher um corpo nos arredores da capital da Libéria, Monróvia. 

As equipes de sepultamento treinadas são observadas para verificar se já estão com o domínio de coletar  a amostra de saliva swab da pessoa falecida.



Coleta do Swab

Este membro da equipe de enterro digno e seguro tomou uma amostra de swab da pessoa falecida, e aqui dispõe o tubo com a amostra de swab em um saco plástico.




Coleta para análise


O saco de plástico com a amostra de saliva  é colocado em um recipiente para seu transporte ao Instituto de Pesquisa Biomédica da Libéria, para posterior análise.






Processo de desinfecção

Uma vez que a amostra de saliva de swap tenha sido coletada, a equipe de enterro seguro pode começar seu trabalho de desinfecção da casa e colocar a pessoa falecida em um saco propício para o corpo. O pulverizador garante que a rota que a equipe segue é desinfectada.




Desinfecção da equipes



Quando o trabalho é feito, a equipe enterro fica desinfectada e pode, então, retirar o seu equipamento de proteção individual de forma segura.

No comments: