segunda-feira, abril 26, 2010

Excluir o Paludismo - veja os avanços

Ao se comemorar o Dia Mundial da Malária no dia 25 de abril nos deparamos com a realidade de que a malária continua a ser uma doença fatal onde quase 1 milhão de pessoas perdem suas vidas todos os anos.

Em 2010 com o tema “Excluir o Paludismo”, as comunidades da região africana se compromete a vencer o paludismo já que a maioria dos casos de malária ocorrem na África, mas não deixa de ser um problema mundial que afeta países em grandes partes da Ásia e da América Latina.

No entanto, não se pode deixar de mencionar que já foram alcánçados enormes progressos na luta contra a malária. Com o uso das “redes impregnadas” ou mosquiteiros, mais de 18 milhões de pessoas desde 2002 foram protegidas e evitou-se mais de 300.000 mortes.


Estes dados são incontestáveis e o enviado especial da ONU sobre a malária, Ray Chambers acredita que 2010 é o Dia Mundial da Malária mais otimista até agora. Segundo ele, "Hoje, sabemos que podemos alcançar a meta de cobertura universal de redes até o final deste ano e perto de zero as mortes pela doença em 2015".

Seu otimismo é compartilhado por outras agencias que têm observado um aumento crescente nos esforços de combate a doença. Desde o inicio do ano 2000 observam-se medidas imaginativas de combate a malária que aumentaram a consciêntização sobre a doença desencadeando uma onda de financiamento que hoje atinge a órdem de US$ 2 bilhões de dólares por ano.


Veja este video da TVNET.pt sobre a malária em Moçambique http://tvnet.sapo.pt/noticias/video_detalhes.php?id=57112


video

Nenhum comentário: