Thursday, November 29, 2012

10 fatos sobre a violência


1. Morrem por ano, mais de 1,5 milhões pessoas vítimas de algum tipo de violência. 4000 pessoas por dia.

Assim, a violência é um problema importante de saúde pública, direitos humanos e desenvolvimento humano.

2. A violência auto-infligida e interpessoal é responsável por mais de 80% das mortes violentas.

Dos casos fatais, cerca de metade ocorre pelas próprias mãos. 35% por lesões causadas por outra pessoa e cerca de 11% como resultado direto de guerras ou outra forma de violência coletiva.


3. 90% das mortes violentas ocorre em países de baixos ou médios recursos. Para cada uma destas mortes há dezenas de hospitalizações, centenas de visitas aos serviços de urgência e milhares de consultas médicas.


4. A violência interpessoal e auto-infligida são fortes contribuintes para as altas taxas de mortalidade do sexo masculino entre os 15 e 44 anos.

Para cada jovem que encontra a morte de forma violenta estima-se que entre 20 a 40 sofram lesões que requeiram tratamento hospitalar. A taxa de tentativas de suicídios sobre os que realmente conseguem se suicídar com menos de 25 anos, pode atingir os 100:1.

5. O impacto da violência na saúde não se limita às lesões físicas. Os efeitos a longo prazo podem incluir depressão, doenças mentais, tentativas de suicídio, dor crónica, gravidez não desejada, VIH/SIDA além de outras infecções sexualmente transmissíveis.

Crianças vítimas de violência têm um risco aumentado de abusar do álcool, drogas, tabaco e podem ter comportamentos sexuais de alto risco na idade adulta.
6. A violência é prevenível e os seus impactos podem ser reduzidos. Existem estratégias de prevenção comprovadas que enfrentam as causas subjacentes para indivíduos, familias, comunidades e sociedade.

7. As estratégias de prevenção individual incluem: programas de enriquecimento pré-escolares (idades entre os 3 e 5 anos); programas de treinamento e desenvolvimento para crianças entre 6 a 18 anos; e assistência à adolescentes e adultos jovens de alto risco.

8. São estratégias de prevenção familiar: a oferta de formação sobre desenvolvimento infantil para os pais, incluindo estratégias não violentas de disciplina e ferramentas de resolução de problemas; a promoção do envolvimento dos pais na vida das crianças e adolescentes, através de programas para desenvolvimento de parcerias casa-escola; e programas tutoriais para desenvolvimento de jovens de alto risco e adultos cuidadores, de modo a construir relações sustentáveis.

9. As estratégias de prevenção comunitária incluem: disponibilidade e qualidade de estabelecimentos de cuidados infantis; aumento da oferta de programas de desenvolvimento pré-escolar; melhoria das infra-estruturas escolares, incluindo práticas de ensino, políticas escolares e segurança.


10. Para a sociedade como um todo, as estratégias de prevenção da violencia incluem a discussão de leis restrititvas para o consumo de alcool, aumento de taxas e preço. Assim como a redução do acesso à instrumentos letais, incluindo armas de fogo, sedativos e pesticidas; e promoção da igualdade de generos através de estratégias como o apoio à autonomia económica das mulheres.

Para saber mais:

No comments: