Friday, May 24, 2013

Parques do Mundo: Parque Natural Ôbo (São Tomé e Príncipe)

Fonte da imagem
O Parque Natural Ôbo é uma reserva natural de São Tomé e Príncipe criado em 2006 com o objetivo de proteger a grande biodiversidade existente no arquipélago.

Ocupa uma área de cerca de 235 km2 na Ilha de São Tomé e de cerca de 85 km2 na Ilha do Príncipe e divide-se no Parque Natural de São Tomé e no Parque Natural do Príncipe.

Conhecido internacionalmente entre os ambientalistas pelas suas florestas densas e ricas em biodiversidade, o Parque Natural Ôbo caracteriza-se pela grande variedade de biótopos, podendo-se encontrar no arquipélago floresta de montanha, mangais e savana. A grande diversidade de fauna e flora encontradas no Parque honrou, em 1988, a floresta de São Tomé e Príncipe como a segunda mais importante, em termos de interesse biológico, entre 75 florestas de África.

O Parque Natural Ôbo apresenta, na sua maior parte, uma densa cobertura florestal. Existem espécies como a Afrocarpus mannii, a Lobelia barnsii e a Phylippia thomensis. Orquídeas, fetos e musgos são também muito frequentes. Nas zonas de maior altitude destacam-se as árvores de grande porte como o pinheiro-de-são-tomé (Podocarpus mannii) e na zona de mangal do parque destacam-se duas espécies: a Avicennia germinans e a Rhizophora mangle.

Existem ainda várias árvores de fruto, que representam uma importante fonte de alimentos para a população, como a fruta-pão (Artocarpus incisa) que é uma fruta essencial na alimentação dos são-tomenses. Existe ainda a Artocarpus heterophyllus (jaqueira), a bananeira, a Psidium guajava (goiabeira) e coqueiros. Junto às praias dominam as palmeiras.
A fauna do Parque Ôbo apresenta níveis de endemismo elevados em todos os grupos de vertebrados terrestres, embora o território do Parque seja relativamente pobre em termos de número absoluto de espécies indígenas, exceto aves, em comparação com áreas protegidas de equivalente extensão na região continental.

No que diz respeito aos mamíferos, muitos deles, principalmente os de maior tamanho, foram introduzidos pelo Homem por razões variadas.

Hoje, o território do Parque Nacional Ôbo alberga populações estáveis destes mamíferos introduzidos, sendo uma das espécies mais conhecidas e comuns o primata Cercopithecus mona que possui populações distribuídas por todo o país. Na ilha há também populações de gatos e porcos selvagens, de ratos e de carnívoros como a civeta africana Civettictis civetta. De toda a fauna São-Tomense, as aves são sem dúvida o grupo animal cuja ecologia e estado de conservação são melhor conhecidos, sendo as florestas do arquipélago as segundas mais importantes do continente pela riqueza em termos de espécies de aves endémicas. Já a ilha do Príncipe alberga 13 espécies de répteis terrestres, 3 delas sendo endémicas do Príncipe e seis endémicas de forma partilhada com São Tomé. O exemplo do gecko do Príncipe (conhecido como “Osga”, Lygodactylus delicatu) é o mais conhecido. 


Deixe-se deslumbrar por São Tomé e Príncipe.



Para mais informações sobre o parque e a sua biodiversidade consulte o link http://www.stp-parks.org/.

No comments: