Monday, September 30, 2013

Terceira idade – um novo poder para o desenvolvimento

Campanha
No dia 1º de outubro, comemoramos o Dia Internacional do Idoso.

Uma revolução demográfica em andamento. 

Hoje, existem cerca de 600 milhões de pessoas com 60 anos ou mais em todo o mundo. 

Esse número vai dobrar até 2025.

Em 2050 haverá dois bilhões de pessoas acima de 60 anos - a grande maioria em países em desenvolvimento.


Avô que ensina
Idoso, terceira idade, idade de ouro, seniors, velhos, seja lá como nos referimos aos mais velhos, o importante é que este grupo desempenha, cada vez mais, um papel fundamental na sociedade, seja através de trabalho voluntário, transmitindo suas experiências e conhecimentos, ajudando seus parentes nas responsabilidades familiares ou aumentando a sua participação na força de trabalho remunerado.

Com a epidemia de SIDA/AIDS que assola principamente o continente africano, em que milhares de pessoas em idade economicamente ativas estão doentes ou faleceram, muitas crianças são deixadas órfãs.

Neste ambiente, os avós, e mais precisamente as avós passaram a ser os "chefe de família" criando seus netos, educando-os e retomando o mesmo trabalho que tiveram com seus próprios filhos quando tinham mais energia e vitalidade.

Mas num continente em que as pessoas acima de 60 anos são menos do que 10% da população, o número de crianças abandonadas à própria sorte é cada vez maior.

Calcula-se que existam hoje mais de 14 milhões de menores de 15 anos órfãos pela SIDA/AIDS nos países africanos.


Campanha OMS

Segundo a OMS, dentre os países de lingua portuguesa, Portugal é o país com a maior percentagem (24%) de pessoas com 60 anos ou mais.

A seguir vem o Brasil com 11%, 
Cabo Verde com 7%, 
Guiné-Bissau, Mocambique, São Tomé e Princípe e Timor Leste todos com 5%
Angola com 4%.

Esta e outras contribuições para o desenvolvimento só podem ser asseguradas se as pessoas mais velhas puderem desfrutar de condições adequadas de saúde. 
Por conta disso, a Organização Mundial da Saúde lançou o "Envelhecimento Ativo– Um Enquadramento Político", em 2002 - um documento delineando suas abordagens e perspectivas para um envelhecimento saudável ao longo da vida

O que é o Envelhecimento Ativo?

“O envelhecimento ativo é o processo de otimizar oportunidades para saúde, participação e segurança, a fim de melhorar a qualidade de vida com a idade.” (Envelhecimento Ativo – Um Enquadramento Político, 2001)


Super Idosa
A palavra "ativo" refere-se à participação contínua nas questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis de sua comunidade, e não apenas na capacidade de estar fisicamente ativo ou de participar na força de trabalho. 

Pessoas mais velhas que se aposentam/reformam e aqueles que estão doentes ou têm alguma deficiência, podem continuar a colaborar ativamente com suas famílias, colegas, comunidades.

Campanha

Várias ações podem ser feitas para garantir um envelhecimento ativo, principalmente se adotarmos hábitos saudáveis de vida e eliminarmos os comportamentos nocivos à saúde.

Devemos manter uma alimentação adequada e balanceada, práticar exercícios físicos regularmente, ter uma convivência social estimulante e buscar, em qualquer fase da vida, uma atividade ocupacional prazerosa e que alivie o estresse.

É importante também evitarmos o tabagismo, o alcoolismo e a automedicação!

Neste dia, 1 de outubro de 2013 vamos lembrar que o mundo está a envelhecer e há uma grande necessidade de providenciar um ambiente mais estável, seguro e amigável para as pessoas mais velhas. Devemos respeitá-las e lembrar que um dia, todos nós chegaremos lá!

http://www.who.int/gho/publications/world_health_statistics/2013/en/index.html





No comments: