Monday, October 27, 2014

Ebola em dois minutos


Como se propaga o ebola e como não se propaga?

O vírus do Ebola não se transmite pelo ar, nem pela água, nem através de picadas de insetos que tenham picado os doentes. O contágio só se verifica por contato direto entre pessoas através do sangue, suor, saliva e qualquer outro fluído. As secreções corporais também podem encontrar-se em objetos contaminados.
Ainda que o vírus não se encontra no ar, se um paciente com Ebola espirra ou tosse próximo de alguém, pode infectá-lo caso este fluído atinja os olhos, a boca ou o nariz da outra pessoa.





Quais são os sintomas do vírus?

O período de incubação —o intervalo de tempo que pode decorrer desde a infeção até ao início dos sintomas— oscila entre 2 e 21 dias, segundo a Organização Mundial da Saúde. Entre o 7° e o 9° dia, o paciente pode começar a sentir até seis sintomas: febre, cansaço, dor de cabeça, de garganta, articular e muscular. Entre o 10° e o 11° dia, verifica-se: sangramento do nariz, boca e olhos, dores de estômago e vômitos, erupções cutâneas e hematomas, diarreias, fadiga extrema e alucinações. A partir do 12° dia, começam os sintomas mais graves para o paciente, como a perda de consciência, convulsões, disfunções renal e hepática e hemorragias internas.


  

Que elementos tem o uniforme de bio-segurança?

A norma determina que para lidar com vírus como o Ebola é necessário uma bio-segurança de nível 4.


Observações:
Quando chegam ao núcleo das células, os vírus não se dividem, mas antes se replicam constantemente.

Como os antibióticos atuam em outras estruturas celulares, como as membranas, é fácil entender que a sua atividade é nula dentro dos núcleos. De certa maneira os vírus são incuráveis.

Os vírus estão na origem da vida e acompanham os humanos desde há milhões de anos, causando doenças como o sarampo, a varicela, a papeira (caxumba), a raiva, SIDA (AIDS), herpes ou o resfriado comum. Existem cerca de 200 vírus que "convivem" no nosso meio frequentemente.

O fato mais surpreendente dos vírus é o seu tropismo. Essa certa seletividade para algumas células, assegura s sua sobrevivência. O porquê de o vírus da hepatite se dirigir ao fígado, de o vírus da papeira (caxumba) se dirigir às parótidas ou de o da SIDA (AIDS) ao sistema imunológico, é algo que a ciência ainda não pode compreender plenamente.

O vírus do ebola apresenta um certo tropismo para o sistema da coagulação. É uma das 25 viroses que produzem febres hemorrágicas. Recebeu ese nome quando se confirmou a sua presença numa aldeia próxima do Rio Ebola na República do Congo, em África, em 1974-1976.

O vírus do Ebola é um convivente habitual dos antílopes e os morcegos frugívoros nas regiões remotas da floresta africana. A invasão dos seres humanos no habitat centroafricano e a proximidade, cada dia maior, destes animais com as vilas e aldeias, tornaram possível a transmissão da doença. De forma mais simples: hoje em dia é mais fácil e habitual consumir carne de antílope --as caçadas abundam -- domesticar um orangutango, ou ser mordido por um morcego.

O vírus passa dos animais e humanos doentes aos indivíduos sadios através das conjuntivas oculares e da mucosa da boca –ainda que estejam intactas-- ou através de um contato con a pele lesionada por feridas, abrasões ou arranhões quase sempre minúsculos, microscópicos. Todas as secreções são potencialmente contaminantes. O "segredo" para recordar esta informação é a letra "s", secreções, saliva, suor, sêmen e sangue.

É explicado que os trabalhadores de saúdes devem usar máscara, viseiras (óculos protetores), batas sanitárias descartáveis, etc. para tratar os pacientes. Os cadáveres têm que ser cremados rapidamente.

A mortalidade do ebola é muito alta: até 70%

 Tenha em conta que 10% é uma catástrofe gigantesca - de grandes proporções - em qualquer grupo humano.

O problema da epidemiologia do ebola é que tem até três semanas de período de incubação. Significa que o indivíduo infectado está «normal», assintomático, porém já tem o vírus no seu organismo, ainda que não seja detetável. Isto, em teoria, é um tempo muito prolongado que permite a qualquer indivíduo infetado apanhar um avião para qualquer parte de mundo.

O ebola tem tratamento se o paciente já estiver sintomático
Existem duas vacinas - inglesa e francesa - em fase de experimento. Cada médico tem que reportar febre ou sintomas semelhantes a gripe em cada paciente que tenha saído do país nas três semanas anteriores.


No comments: