Monday, April 27, 2015

Semana Mundial de Vacinação de 2015: "Fechar a lacuna da imunização"


OMS

Comemorada na última semana de Abril (24-30), a Semana Mundial da Vacinação, tem como objetivo promover o uso de vacinas para proteger as pessoas de todas as idades contra doenças.


Proteção ao longo da vida

A imunização é amplamente reconhecida como uma das intervenções de saúde mais bem-sucedidas e rentáveis. Impede a morte de 2 a 3 milhões de pessoas todos os anos e protege as crianças, não apenas contra doenças para as quais as vacinas já estão disponíveis há muitos anos,  a difteria, o tétano, a poliomielite e sarampo, mas também contra doenças como a pneumonia e diarreia por rotavirus, dois dos maiores assassinos de crianças menores de 5 anos. Atualmente, adolescentes e adultos podem ser protegidas contra doenças potencialmente fatais, como a gripe, meningite e cancro (colo do útero e de fígado), graças a novas e sofisticadas vacinas.

No entanto,  1 em cada 5 crianças não está  vacinada: em 2013, cerca de 21,8 milhões de crianças não receberam vacinas. Oferta insuficiente de vacinas, falta de acesso aos serviços de saúde, falta de informações precisas sobre a vacinaçãoe apoio político e financeiro insuficiente, são entre algumas das razões.



OMS

10 fatos sobre a imunização lançados pela OMS 

1. A imunização previne anualmente entre 2-3 milhões de mortes.

2. As crianças estão a ser imunizadas, agora mais do que nunca!


3. Estima-se que 19,3 milhões de crianças com menos de 1 ano de idade ainda não receberam a vacina DTP3 (difteria, tétano e coqueluche).
70% destas crianças vivem em 10 países: Afeganistão, República Democrática do Congo, Etiópia, Índia, Indonésia, Iraque, Nigéria, Paquistão, África do Sul e Uganda.

4. Mais de um milhão de lactentes e crianças morrem todos os anos de doença pneumocócica e diarreia por rotavírus.
A primeira dose das vacinas contra o rotavisrus deve ser administrada entre as 6-15 semanas de idade.

5. As parcerias publico-privadas facilitam o desenvolvimento e introdução das vacinas.


6. As vacinas contra a influenza tem aumentado significativamente.

7. A mortalidade global por sarampo diminuiu em cerca de 78%.


8. A incidência de poliomielite foi reduzida em 99%.

9. As mortes por tétano neonatal têm decrescido progressivamente
10. A imunização abre oportunidades para que outras medidas sejam tomadas para salvar vidas.


Campanha da OMS 2015: "Close the Immunization Gap"- "Fechar a lacuna da imunização"


OMS

A semana Mundial da Vacinação de 2015 vem renovar o esforço regional, global para acelerar as ações de forma a aumentar a conscientização e demanda para a imunização das comunidades, e melhorar os serviços de entrega de vacinação.

A campanha deste ano se concentra em reduzir o déficit de imunização, conforme descrito no Plano de Acção Global de Vacinas (GVAP). O Plano - aprovado pelos 194 Estados-Membros da Assembléia Mundial da Saúde em maio de 2012 - é uma estratégia para evitar milhões de mortes até 2020, através do acesso universal às vacinas para as pessoas em todas as comunidades.

O GVAP tem como objetivos:
  • reforçar a vacinação de rotina para cumprir as metas de cobertura vacinal;
  • acelerar o controle de doenças imunopreveníveis com a erradicação da pólio como o primeiro marco;
  • introduzir vacinas novas e melhoradas;
  • estimular a pesquisa e desenvolvimento para a próxima geração de vacinas e tecnologias.
Assista aqui ao vídeo da Campanha: 




Poster da Campanha da OMS


No comments: