Thursday, May 28, 2015

Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher


Campaign LogoA data tem sido
comemorada desde 1987, demonstrando desde então, ser crucial na construção do movimento em torno da saúde sexual e reprodutiva e dos direitos da mulher.



Este dia é uma oportunidade para lembrar aos nossos governantes a importância da saúde da mulher!

A campanha deste ano tem como objetivo assegurar que a saúde sexual e reprodutiva e direitos das meninas, adolescentes e mulheres, seja abordado de forma abrangente na agenda do desenvolvimento após 2015, chamando a atenção para as consequências para a saúde das mulheres, que resultam de uma abordagem estreita através da negação de direitos e de serviços de saúde sexual e reprodutiva.

Chamada para Ação!


"A nossa Saúde, os nossos Direitos, as nossas Vidas!"
FIM da Violência contra as Mulheres em todas as suas formas

No momento em que os Governos de todo o mundo estão na fase final da elaboração da Agenda de Desenvolvimento pós-2015, com um conjunto de Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis que incluem prioridades e financiamento para os próximos 15 anos, a violência contra as mulheres tem sido ressaltada como uma das formas mais comuns de violações dos Direitos Humanos em todo o mundo.

EXEMPLOS DE VIOLÊNCIA INSTITUCIONAL


A negação do direito ao acesso aos serviços de aborto seguro e legal

A negação sistemática do direito das mulheres para aceder a serviços de aborto seguro e legal, e / ou a criminalização do aborto é um dos exemplos mais graves de violência institucional no que diz respeito à saúde e direitos sexuais e reprodutivos.






 Esterilizações forçadas ou coagidas

As esterilizações forçadas e coagidas são graves violações dos direitos humanos e da ética médica e constituem atos de tortura e tratamentos cruéis, desumanos e degradantes, tal como reconhecido pelo organismos de direitos humanos. No entanto, as mulheres estão sendo forçadas ou coagidas por médicos a se submeterm a procedimentos de esterilização permanente e irreversíveis. 


Violência Obstétrica

A violência obstétrica é um tipo específico de violação dos direitos das mulheres, incluindo o direito à igualdade, à liberdade de discriminação, informação, integridade, saúde e autonomia reprodutiva. Ela ocorre tanto na prática médica pública e privada durante cuidados de saúde relacionados com a gravidez, parto e pós-parto e é um contexto multi-fatorial de violência institucional e de gênero.


A negação ao acesso a contraceptivos, incluindo a contracepção de emergência

As restrições ao acesso a meios contraceptivos e aborto ameaçam os direitos humanos fundamentais das mulheres à vida, à saúde e à igualdade. Toda mulher tem o direito de decidir quando e se ela quer ter um filho. Acesso negado à contracepção, contracepção de emergência e a serviços de aborto seguro são exemplos sólidos de violência institucional.






Assista aqui ao vídeo da Campanha deste ano:











Thursday, May 21, 2015

15 passos para deixar de fumar - Nunca é demais lembrar


O fumo do tabaco contém mais de 4.000 substâncias químicas, de entre as quais mais de 40 foram identificadas como carcinogéneos


Deixar de fumar não é uma tarefa fácil.

Enquanto que uma pequena porção de fumadores é capaz de manter níveis muito baixos de consumo e deixar de fumar com facilidade,  a verdade é que a grande maioria das pessoas tem sérias dificuldades para abandonar o hábito.

Felizmente, existem hoje diversas ferramentas sejam elas comportamentais ou farmacológicas para ajudar aqueles que querem parar de fumar.
Mas é claro, a motivação é fundamental.

15 passos para deixar de fumar:



A motivação é o primeiro passo. Faça uma lista dos motivos que justifiquem a sua decisão de deixar de fumar.





Conheça melhor os seus hábitos.... Identifique as situações em que você fuma.... registre o número de cigarros que você fuma durante o dia.
Veja os horários em que você tem mais prazer em fumar... Estes serão sempre os mais difícieis de controlar..


 Fixe uma data para deixar de fumar.



Anuncie a seus amigos e no trabalho que a partir dessa data você não vai voltar a fumar. Este ato vai reforçar o compromisso.

Nas semanas que antecederem sua data, prepare-se para a mudança. Releia a sua lista de motivos e analise o seu registro diário de consumo de cigarros. Comece por atrasar seu primeiro cigarro da manhã. Espace o intervalo dos cigarros ao longo do dia e tente evitar as situações em que sente vontade de fumar. Mude sua marca de cigarro para outra que lhe dê menos prazer e nunca fume o cigarro até ao fim. Não fume em público. No caso de ter uma forte dependência da nicotina poderá necessitar de apoio medicamentoso. Neste caso consulte o médico ou farmacêutico. 


No dia escolhido para deixar de fumar resista a tentação de fumar apenas um cigarro com o argumento de que vai ser só um.





 
A partir do dia escolhido retire perto de si todos os objectos relacionados com o consumo do tabaco.


 
Nos momentos em que sentir uma forte vontade de fumar, respire profundamente. Aprenda a relaxar sem cigarros, controlando a respiração.


Não pense que nunca mais vai voltar a fumar. Tenha pensamentos sobre as vantagens de ter parado de fumar.




Aumento o seu nível de atividade física diária. A prática de esportes é um grande incentivo a parar de fumar. Evitará também que aumente de peso.


Faça uma alimentação saudável. Parar de fumar pode aumentar o apetite, particularmente nas primeiras semanas. Procure fazer uma alimentação variada, leve e equilibrada, pobre em gorduras, açúcar e sal e rica em fruta, legumes e hortícolas. Nunca fique mais de três horas e meia sem comer.





 
Elimina ou reduza a ingestão de café e de bebidas alcoólicas. Estes são hábitos normalmente associados ao consumo de tabaco.


Evite estar na proximidade de fumadores.



Tenha cuidado com os momentos em que habitualmente fumava. Distraia-se com outras atividades ou mude alguns dos seus hábitos.





 
Guarde diariamente, num local visível, o dinheiro que teria gasto em cigarros. Gaste-o em algo que lhe dê prazer.






E se recair?… No caso de recair, lembre-se que a recaída faz parte de qualquer processo de mudança. A solução é voltar a tentar!

Lembre-se, parar de fumar não é fácil mas você vai se sentir muito melhor depois......





Monday, May 18, 2015

Começou hoje a 68 Assembleia Mundial da Saúde


10 fatos sobre a atividade física

O sedentarismo é considerada como a doença do século, está associada ao comportamento quotidiano decorrente dos confortos da vida moderna.

O sedentarismo é a falta, diminuição ou ausência de qualquer atividade física.


Vamos aprender...

O sedentarismo é o quarto principal fator de risco responsável pela mortalidade no mundo.
6% das mortes no mundo podem ser atribuídas ao sedentarismo. 

 A atividade física regular ajuda a manter um corpo saudável.
As pessoas fisicamente ativas têm um risco reduzido para desenvolver doença coronariana, hipertensão, doença vascular celebral, diabetes, cancro.câncer do cólon e da mama e ainda depressão.
Quem é fisicamente ativo tem risco reduzido de quedas e consequentemente fraturas. Além de serem mais propensas a manterem o peso controlado.
          
A atividade física não deve ser confundida com a prática de desporto.
A atividade física é qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos e que utiliza energia. Inclui desportos, exercícios e outras atividades como brincar, caminhar, realizar tarefas domésticas, fazer jardinagem, e dançar.

Tanto a atividade física de intensidade moderada como a de intensidade elevada são benéficas para a saúde.
A capacidade de suportar diferentes intensidades de atividade física varia de pessoa para pessoa.
Exemplos de atividade física moderada são as tarefas domésticas, caminhadas rápidas ou dança.
Exemplos de atividade física vigorosa são a corrida, ciclismo, natação ou movimentação de cargas pesadas.
De 5 aos 17 anos de idade
Crianças e adolescentes entre os 5 e 17 anos devem realizar pelo menos cerca de 60 minutos de atividade física moderada a elevada por dia.
Períodos superiores a 60 minutos poderão fornecer benefícios adicionais para a saúde.

De 18 a 64 anos de idade
Adultos com idades entre os 18 e 64 anos devem fazer pelo menos 2 horas e meia de atividade física de intensidade moderada por semana OU cerca de 1 hora de atividade física de maior intensidade por semana OU uma combinação equivalente de atividade de intensidade moderada e elevada.
Toda a atividade física deve ser realizada em sessões de pelo menos 10 minutos de duração.

Adultos com idades acima de 65 anos
Os idosos com pouca mobilidade devem praticar atividade física três ou mais vezes por semana, de forma a melhorar o equilíbrio e prevenir quedas. Quando o idoso não pode fazer a quantidade recomendada de atividade física, devido às condições de saúde, deve ser tão fisicamente ativo quanto as suas capacidades e condições o permitam.
Estas recomendações são relevantes para todos os adultos saudáveis
A menos que existam contraindicações médicas específicas, essas recomendações aplicam-se a todas as pessoas, independentemente do género, raça, etnia ou nível económico. Aplicam-se também a indivíduos com doenças crónicas não transmissíveis, não relacionadas com a mobilidade, como hipertensão ou diabetes. Estas recomendações podem também ser válidas para adultos com deficiência.

Fazer alguma atividade física é melhor do que não fazer nada

Pessoas sedentárias devem começar devagar com alguma atividade física e aumentar gradualmente a frequência, duração e intensidade. Adultos inativos, idosos e pessoas com limitações podem beneficiar-se com algum tipo de atividade física.
As gestantes e puérperas e as pessoas que sofrem do coração devem tomar alguns cuidados devem consultar um médico antes de começar alguma atividade física.

A existência de espaços propícios e comunidades de apoio  podem incentivar a população a ser mais ativa
 Políticas urbanas e ambientais podem influenciar positivamente no aumento da atividade física de seus cidadãos. Exemplos dessas políticas incluem: garantir que o ciclismo, a caminhada e outras formas de transportes que sejam acessíveis e seguras para todos. deve também garantir que as escolas tenham espaços seguros e facilidades para que os alunos possam aproveitar o seu tempo livre de forma ativa.


Saibam mais:












Thursday, May 14, 2015

Cuidado com a exposição ao sol

Todos os países de língua portuguesa estão a beira mar.
Todos desfrutam de muito sol, luz e calor na maior parte do ano.

Portanto, todos devem conscientizar-se dos riscos da exposição excessiva ao sol e da importancia da prevenção e detecção precoce do câncer de pele.

Reduza o seu risco de cancer de pele:

1. Procure locais com sombra, especialmente nas horas de maior intensidade do sol, ou seja das 10 da manhã às 4 da tarde.

Existe ainda a “regra da sombra”: se sua sombra for MENOR que você, a radiação está no momento PREJUDICIAL. - Previna-se!

Se sua sombra for MAIOR que você, a hora é adequada para o banho de sol.
2. Não se queime. O risco de contrair um melanoma duplica se você já teve 5 ou mais queimaduras em qualquer ponto da sua vida.

3. Evite bronzeamentos prolongados e bronzeamentos artificiais. A radiação UV proveniente dos equipamentos artificiais pode causar câncer e quanto mais tempo você se bronzear em espaços interiores, maior é o seu risco. As pessoas que frequentam locais com bronzeamentos artificiais quatro vezes por ano, podem aumentar o risco de desenvolver melanoma em 11%, e outros tipos de cânceres de pele em 15%.


4. Use roupas que protejam a pele exposta, incluindo chapéu com aba larga e óculos de sol com bloqueio da radiação UV.



Fonte da Imagem
5. Use protetor solar UVA/UVB todos os dias com um fator de proteção (SPF) de 15 ou superior e renove sua aplicação regularamente.
Para uma exposição prolongada deve-se preferir o uso de um de fator de 30 ou superior, espectro alargado (UVA/UVB) e resistente à água.

6. Aplique uma camada de protetor solar no corpo inteiro 30 minutos antes de sair de casa e reaplique a cada 2 horas ou imediatamente após o banho de mar, piscina ou suor excessivo.



7. Mantenha os recém-nascidos fora da radiação solar. Os protetores solares podem ser usados em bebés com mais de 6 meses, mas estes devem ser protegidos adicionalmente com roupa e sombra. Uma queimadura numa criança pode levar ao desenvolvimente de melanoma mais tarde na sua vida.

8. Examine a sua pele da cabeça aos pés uma vez por mês. Embora estes auto-exames não substituam os executados por um médico, oferecem uma boa chance de detetar sinais precoces de câncer de pele.
Se descobrir alguma mudança nos sinais de sua pele, consulte um médico.

9. Visite o dermatologista todos os anos para um exame profissional da pele.


O melanoma é um tipo de câncer letal

Aproxidamente 90% dos cânceres de pele não são melanomas, no entanto 65% dos casos de melanoma estão associados à exposição solar, mais especificamente aos raios ultravioleta (UV).




fonte: http://www.jn.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=695732

 

Monday, May 11, 2015

Henri Dunant e a Cruz Vermelha


Um homem visionário, responsável pela criação da Cruz Vermelha Internacional.
Aclamado por reis e governos da Europa, também conheceu a pobreza extrema, tendo dormido em bancos de praças ao ar livre, por não ter dinheiro nem para alugar um simples quarto.
Deu a volta por cima e tornou-se o recipiente do primeiro Prêmio Nobel da Paz


Henri Dunant nasceu em Genebra no dia 8 de maio de 1828.



Sem terminar a escola secundária, Henri começou um aprendizado para trabalhar como auxiliar em bancos.


Em 1853, foi enviado à Argélia como responsável pela colônia suíça em Sétif e vislumbrou a construção de um moinho de trigo para ajudar os colonos, mas infelizmente não obteve a concessão do governo francês para usar o terreno.
Determinado a conseguir autorização para o moinho, Henri procurou o Imperador Napoleão III (Napoleão Bonaparte) para obter o documento que precisava.
Napoleão encontrava-se à frente das tropas Franco-Sardenhas lutando contra os austríacos no norte da Itália, e foi neste local que Henri Dunant se encontrou com o Imperador no final da Batalha de Solferino.


Henri ficou tão impressionado com a dureza desta guerra que ao voltar para Genebra escreveu “Memórias de Solferino” e posteriormente criou o Comitê Internacional para o alívio dos feridos que futuramente se transformaria no Comitê Internacional da Cruz Vermelha.


A criação do comitê trouxe-lhe fama e Henri Dunant passou a ser recebido por chefes de governo, reis e príncipes de todas as cortes europeias.

No entanto, com graves dificuldades financeiras, Henri Dunant foi à falência em 1867 com um débito de 1 milhão de francos suíços (o que corresponde a cerca de 180 milhões de francos suíços hoje em dia). Sua falência foi um escândalo em Genebra e Henri foi obrigado a renunciar ao seu posto de secretário executivo da Cruz Vermelha.

Humilhado, deixou a Suiça em direção a Paris e, como não tinha como se sustentar, passou a dormir em bancos de praça. Mas a Imperatriz Eugênia, mulher de Napoleão Bonaparte, chamou-o ao Palácio das Tuileries para consulta-lo sobre a extensão da Convenção de Genebra para as guerras navais, considerando que Henri Dunant havia sido o pivô para combater a insuficiência dos serviços sanitários nos campos de batalha.
Durante a guerra franco prussiana de 1870, Henri Dunant visitou e confortou soldados feridos trazidos de volta à Paris e introduziu o uso de crachás com nomes para os soldados para que os mortos pudessem ser identificados.

Quando a paz foi restaurada, Henri Dunant foi encorajado pelo Czar da Russia a viajar para Londres para organizar uma conferência diplomática para discutir o problema dos prisioneiros de guerra. A Inglaterra foi terminantemente hostil à ideia.

Em 1875 Henri Dunant organizou um Congresso Internacional para a completa abolição do tráfico de “negros”e de escravos. Mas nada disso lhe trouxe conforto financeiro e nos anos seguintes ele viajou a pé pela Alsácia, Alemanha e Itália, vivendo da caridade e hospitalidade de amigos.

Finalmente em 1887, ele voltou à Suiça onde adoeceu na cidade de Heiden às margens do Lago Constance, permanecendo num sanatório por 8 anos quando foi descoberto pelo jornalista Georg Baumberger que escreveu um artigo sobre Henri Dunant e seus predicamentos. Em poucos dias, o artigo foi republicado em jornais de toda a Europa e mensagens de solidariedade chegaram de todas as partes do mundo e mais uma vez, do dia para a noite, Henri Dunant tornou-se famoso.

Recebeu, em 1901, o primeiro prêmio Nobel da Paz.

Henri Dunant morreu em 30 de outubro de 1910 e o dia 8 de maio é celebrado como o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.





Thursday, May 07, 2015

Higienize suas mãos


Manter as mãos limpas previne a propagação de doenças e infeções.


Lavar as mãos, apesar de ser um gesto simples, é a melhor maneira de prevenir a transmissão de doenças.

As nossas mãos devem ser sempre limpas antes da manipulação de comida e da refeição, antes e depois do contato com pessoas doentes e do tratamento de uma ferida ou corte e após utilizar a casa de banho, mudar fraldas, assoar o nariz, tossir ou espirrar e após a manipulação de lixo e o contacto com animais.


Lavar as mãos com água e sabão é a melhor maneira de reduzir o número de microorganismos nestas. No entanto, se não houver disponível água e sabão, a utilização de um desinfectante à base de álcool (com pelo menos 60% de álcool) consegue reduzir rapidamente o número de alguns tipos de microorganismos.


Como se deve lavar as mãos?


I. Higiene das mãos com água e sabão

1. Molhe as mãos com água.

2. Aplique sabão.

3. Esfregue as palmas das mãos.

4. Esfregue a palma da mão sobre o dorso da mão oposta com os dedos entrelaçados.

5. Esfregue as palmas das mãos com os dedos entrelaçados.

6. Esfregue o dorso dos dedos virados para a palma da mão oposta.

7. Envolva o polegar esquerdo com a palma e os dedos da mão direita, realize movimentos circulares e vice-versa.

8. Esfregue as polpas digitais e unhas contra a palma da mão oposta, com movimentos circulares.

9. Friccione os punhos com movimentos circulares.

II. Higiene das mãos com desinfetante à base de álcool


1. Posicione a mão em forma de concha e coloque o produto, em seguida espalhe-o por toda a superfície das mãos.


2. Esfregue as palmas das mãos.

3. Esfregue a palma da mão sobre o dorso da mão oposta com os dedos entrelaçados.

4. Esfregue as palmas das mãos com os dedos entrelaçados.

5. Esfregue o dorso dos dedos virados para a palma da mão oposta.

6. Envolva o polegar esquerdo com a palma e os dedos da mão direita, realize movimentos circulares e vice-versa.

7. Esfregue as polpas digitais e unhas contra a palma da mão oposta, com movimentos circulares.

8. Friccione os punhos com movimentos circulares.

9. Espere que o produto seque naturalmente. Não utilize papel-toalha.

Abaixo estão as 8 principais razões para o cuidado com a higienização das mãos: 

1.A higienização das mãos salva vidas.
2.A higienização das mãos nos serviços de saúde salvou milhões de vidas nos últimos anos.
3.A higiene das mãos é um indicador da qualidade dos sistemas de saúde seguros.
4.As infecções podem ser evitadas através da higiene correta das mãos, impedindo danos no paciente e profissional de saúde por menos de US $ 10.
5.Estão disponiveis tecnologias acessiveis para lavar as mãos Gel de limpeza à base de álcool, que custa cerca de US $ 3 por garrafa, pode impedir infeccoes associadas a cuidados de saude e milhões de mortes a cada ano.
6.A higienização existe na mídia, o que significa que é um tópico importante, quer devido ás infeccções associados aos cuidados hospitalares quer a surtos de doenças mortais como o Ebola.
7.Incorporar momentos específicos para a higienização das mãos no fluxo de trabalho profissional de saúde faz com que seja mais fácil de fazer a coisa certa a cada minuto, a cada hora, a cada dia.
8.A prevenção de infecção está no centro do reforço dos sistemas de cuidados de saúde. A higiene das mãos é fundamental para todas as intervenções, quer a inserção de um dispositivo invasivo, gerenciando uma ferida cirúrgica, ou dando uma injeção.



Não se esqueça, lave as suas mãos !!!


Fonte:  http://inter.coren-sp.gov.br/livretos e http://www.cdc.gov/features/handwashing/