Monday, March 30, 2015

Nossa Bandeira, Nossa História

xareee.blogspot.com
Símbolos da soberania de um país, as bandeiras nacionais possuem todo um significado que vai além das questões territoriais e de independência.

Bandeiras são símbolos de um povo, com uma cultura e tradição muito próprias. Pertencer a um país é mais do que o simples direito a uma nacionalidade, é uma manifestação de identidade.

Quem não gosta de vestir a camisa do seu país e vibrar com a sua bandeira num jogo internacional?

Quem nunca sentiu o coração bater mais rápido ao ver "sua bandeira" hasteada em outras terras?

Não é por acaso que muitos expatriados, em diversos lugares do mundo, têm a sua baneira pendurada na janela como forma de gritar a todos os que passam, que a sua terra está distante...

Enfim, nada mais forte do que reconhecer-se na sua bandeira e no seu hino.


Fonte da imagem
A origem das bandeiras remonta à Idade Média, quando era necessário aos povos se distinguirem uns dos outros.

Em tempos de guerra, era importante identificar os aliados e os inimigos.
Ter um pedaço de pano hasteado num estandarte ou preso na idumentária era, muitas vezes, a única forma de identificar os mortos.

A bandeira nacional mais antiga em uso
 é a da Dinarmaca
.


A longo da história de um país, é possível observar a evolução estética da bandeira nacional, normalmente relacionada com marcos importantes e profundos da sua história.

ANGOLA
Fonte da imagem

Em tons de preto, vermelho e amarelo a bandeira de Angola consiste em duas bandas horizontais. 

A banda superior - vermelha - simboliza o sangue derramado pelos angolanos na sua luta pela independência, enquanto que a banda inferior - negra - representa o continente africano. 

No centro, há uma composição formada por um segmento de uma roda dentada que simboliza os operários e a produção industrial - uma catana - que representa os camponeses, a agricultura e a luta armada - e, finalmente, por uma estrela - símbolo da ajuda internacional e do progresso. 

O segmento da roda dentada, a catana e a estrela são amarelas, cor que simboliza a riqueza do país.


BRASIL
Fonte da Imagem
A atual bandeira brasileira foi adotada no dia 19 de Novembro de 1889. A sua base, um retângulo verde, é sobreposto com um losango amarelo e um círculo azul atravessado por uma faixa branca com o lema nacional "Ordem e Progresso". 

No círculo azul encontram-se impressas 27 estrelas brancas representando os 26 estados e o Distrito Federal.


Fonte da Imagem
O verde representa as florestas do país, o amarelo o ouro e a riqueza natural, o azul o céu com as 27 estrelas
A inscrição "Ordem e Progresso", tem por base o lema político do filósofo francês Auguste Comte "O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim".




CABO VERDE
Fonte da imagem

A atual bandeira do país foi adotada em 1992, depois de uma revisão cosntitucional que conduziu a um sistema multipartidário no país.


A metade superior e o quarto inferior da bandeira é azul, simbolizando o céu e o mar que circundam o arquipélago. 

As 10 estrelas amarelas, posicionadas em círculo no centro da bandeira, simbolizam as 10 ilhas de Cabo Verde, sendo que o próprio círculo simboliza a nação cabo verdiana e a sua união.  

As faixas centrais - duas brancas e uma vermelha - representam o caminho da construção do país, sendo o branco símbolo da paz desejada e alcançada 
e o vermelho, o esforço e a luta.


Cabo Verde é um dos países mais pacíficos e uma das democracias mais estáveis de África -


GUINÉ-BISSAU
Fonte da imagem
A bandeira guineense, adotada em 1973, utiliza as cores Pan-Africanas
amarelo, vermelho e verde dispostas em duas faixas horizontais e uma vertical. 
Sobreposta na faixa vertical vermelha encontra-se a estrela negra de África. 
Fonte da Imagem

A cor vermelha simboliza o sangue derramado pelos mártires da pátria, o verde é uma alusão às florestas do país e o amarelo à sua riqueza mineral.





MOÇAMBIQUE
Fonte da imagem
A bandeira oficial moçambicana é constituída por cinco cores: verde, branco, preto e amarelo que constituem as faixas horizontais da bandeira e vermelho, cor do triângulo onde se encontra uma estrela amarela de cinco pontas, com um livro impresso sobre o qual se ruzam uma enxada e uma arma (AK-47).

Fonte da Imagem
O vermelho simboliza a luta pela libertação e a resistência do povo moçambicano, o verde e o amarelo aludem à riqueza do solo e sub-solo respetivamente, enquanto que o preto representa o continente africano e o branco a paz.

A estrela simboliza a solidariedade entre os povos. O conjunto formado pela arma, a enxada e o livro representam a defesa do país, a produção e o estudo.

A bandeira moçambicana é a única bandeira a incluir a ilustração de um fuzil moderno.


PORTUGAL
Fonte da Imagem
Aprovado em 19 de julho de 1911, após a proclamação da república no dia cinco de outubro de 1910, o atual modelo da bandeira portuguesa é constituído por duas faixas verticais, a primeira, mais próxima da haste - de cor verde - que ocupa 2/5 da bandeira - e a segunda - de cor vermelha - que ocupa a área restante.

Na junção das duas faixas está disposto o brasão, composto pela esfera armilar sobreposta pelo escudo português.
O verde da bandeira representa a esperança e está ligado à revolta republicana de 31 de janeiro de 1891.
O vermelho representa a coragem e o sangue derramado nas várias lutas da história do povo português.
Fonte da Imagem

A esfera armilar é uma referência aos descobrimentos e o escudo que manteve-se  igual desde a monarquia, apresenta um simbolismo mais complexo e que não é concensual. No entanto, relaciona-se as batalhas e lendas do período de construção da nação desde o primeiro rei D. Afonso Henriques.


SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE
Fonte da Imagem
A bandeira de São Tomé e Príncipe adotada no dia cinco de novembro de 1975, é constituída por um triângulo vermelho  que simboliza a luta pela independência e três faixas horizontais, duas verdes e uma amarela.
Fonte da Imagem

Sobre a faixa amarela estão dispostas duas estrelas negras que representam as duas ilhas do arquipélago: a de São Tomé e a de Príncipe.

Suas cores são as cores Pan-Africanas.


TIMOR LESTE

Fonte da Imagem

No dia 20 de maio de 2002, foi hasteada pela primeira vez, a bandeira de Timor Leste livre.

O triângulo amarelo representa o período em comum da história do país com a história de Portugal.

Fonte da Imagem
preto representa um momento negro em sua história e o vermelho, simboliza a luta pela libertação do país.

A estrela branca, sobreposta no triângulo preto, representa a paz.









No comments: